.

.

Slide Show

...

21 maio, 2012

Peça teatral "Altera - O outro ladO






Sinopse da Peça


Altera – O outro ladO
O espetáculo “Altera – O outro Lado” surgiu para demonstrar os mistérios de um plano até então desconhecido por meros mortais e, além disso, ultrapassa os limites comuns de qualquer entendimento.
Através de um incomum jogo de luz e sombras, o espetáculo ganha a sua originalidade e conta, no decorrer dos fatos, a difícil experiência vivida por dois jovens, que tiveram seus caminhos separados pela morte da protagonista e evidencia um amor inabalável, que mesmo após a passagem dela, busca incessantemente por um reencontro.
Tendo em vista esta nova realidade enfrentada por ambos, a história se desenvolve a partir das dúvidas acometidas à menina morta, que tenta se libertar das sombras e dos medos que a perseguem. Na tentativa de se livrar de tudo o que a amedronta, ela passa por várias fases distintas, caracterizadas de acordo com o momento, cujo seu corpo agora sem vida, é preciso vivenciar.
Embora suas inseguranças sejam maiores do que a esperança de retornar ao plano do seu amado, a menina morta não consegue se desprender do mesmo e o procura no mais íntimo dos seus íntimos, até encontrá-lo em suas recordações e perdido entre sua enorme saudade.
Após encarar duros momentos, a menina morta, por sua vez, compreende o motivo de tanta angústia e confusão. Ela já tinha deixado de ser um corpo vivo e não poderia mais compartilhar tal mundo com ele. Depois de tanto vagar em suas lembranças, ela finalmente aceita a sua nova condição de morta e, embora não possa mais viver tão grande amor ao lado do corpo vivo que deixou no plano passado, ela continua o vivendo dentro de si, para só então poder deixar este, e viver do outro lado.

CONCEPÇÃO DE MONTAGEM


Este espetáculo surgiu dentro da perspectiva do teatro expressionista, vislumbrando criar um ambiente que tirasse o espectador de sua zona de conforto. Para montagem deste escolhemos abordar de maneira inusitada o debate sobre o que acontece depois que se apaga a chama da vida, evocando o lado desconhecido que permeia o imaginário humano. Utilizamos, para tanto, o dinamismo e simbolismo que só é possível através da arte, abrindo mão da voz (na forma da palavra) e abraçando a idéia do corpo (na palavra da forma) que fala por si mesmo através do poder do movimento.
Abusando do misticismo e do medo, procuramos á muitas mãos mostrar uma história que abordasse a máxima do símbolo da luz (na figura dos candeeiros e das sombras), trazendo identidade a cada símbolo e colocando-os de tal forma no centro das atenções, que estes símbolos passam a ter tanta importância quanto qualquer personagem.
Quando se criou a idéia geral da história com todos os seus nuances, pensou-se na possibilidade de fazer o espectador perceber a história contada, não pelo entendimento cru, mas pela percepção do sentimento. Assim a Luz e sombra se confundem, idéias se misturam e o fantástico reina. As histórias se entrelaçam numa tênue linha de razão.
Colocando os pontos de vista abordados por vários autores em obras famosas como, A Divina Comédia/O Inferno de Dante (Dante Alighieri) e Auto da Barca do Inferno (Gil Vicente), desenvolvemos este espetáculo, não no intuito de sugerir idéias, tampouco fazer alusões as quaisquer teorias. Mais do que isso, montamos esse espetáculo para enfatizar a dúvida, o medo, a curiosidade. O público é convidado a ver, sentir e fazer parte do “Altera” – O outro lado.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua participação é muito importante para o aprimoramento de nosso trabalho. Obrigado!

Últimas Postagens

Seguidores